Lidando com essa realidade não favorável

Aos 8 anos em um pequeno lapso de futuro, em meio a suas canetas coloridas, você jura a si mesma que vai fazer o melhor com a sua vida. E é incrível e irônico como tudo começa tão certo e puro. E o pior, não é que deixa de ser, é que deixa de acontecer. Todos falam como só depende de você, que basta ter força de vontade e fé em você mesmo. E realmente tem muitas coisas que dependem de você, mas para o desapontamento dos clichés motivacionais, não é tudo.

Não estou dizendo que outra pessoa ou o mundo é culpado pelo seu fracasso, tristeza ou fase ruim. Estou dizendo que, usando a primeira alegoria que veio à mente, uma mesa precisa de quatro pernas, se tiver só uma não tem equilíbrio, mesmo ela estando no meio uma simples pressão no lugar certo derruba a mesa e tudo que possa estar em cima dela, você é o responsável pela sua vida, mas, acreditar que só sua força de vontade vai realizar todos os seus objetivos é ilusão. Você precisa das outras pernas da mesa, e são elas que dão trabalho para conseguir:

Você precisa de tempo para estudar;

Você precisa de dinheiro para se sustentar;

Você precisa de emprego para ter dinheiro;

Você precisa ser qualificado para ter emprego;

Você precisa estudar para ser qualificado;

Você precisa de dinheiro para pagar os estudos;

Você precisa ser legal para ter amigos;

Você precisa de amigos como companhia;

Você precisa sair para encontrar amor;

Você precisa de alguém para se sentir amando;

Você precisa ser amado para se sentir feliz;

Você precisa está fazendo algo incrível para ter uma vida considerada produtiva. Você está sempre cansado para conseguir fazer tudo e ainda assim você não tem tudo, porque tudo não depende só de você.

E você, não tem que se culpar por não ter o emprego da sua vida, por não ter dinheiro suficiente para sair no sábado à noite, por não ter amigos, por não está publicando um livro ou inventado uma cura milagrosa.

Você não precisa esperar tudo de você ou deixar que os outros esperem, quando tudo não depende só de você.

Vai ter alguém para decidir se você é qualificado para vaga de emprego ou não;

Vai ter alguém que vai dispensar a sua amizade;

Vai ter alguém que que pode não amar você de volta;

Vai ter uma chuva forte que vai te fazer atrasar para aquela entrevista;

Vai ter o ônibus te fazendo perder um tempo que você não tem;

Vai ter a faculdade te dando atividades que você nem gosta;

Vai ter taxas de cartão de credito levando seu dinheiro embora;

Vai ter uma quantidade imprevisível de fatores que não dependem de você e isso não significa que você não possa fazer nada, isso significa que ao fazer tudo e não conseguir tudo, você não tem que parar e remoer sobre a sua “inutilidade” ou as características ruins que você estabeleceu como as razões de não ter conseguido. Você vai ter que aceitar que o dia não foi bom, que a semana não anda bem e que você precisa de percalços e apoios para manter o equilibro. Então, você vai e mantem seus passos constantes, manda o próximo currículo, continua vendendo seu brigadeiro, continue se preparando para aquela entrevista. Você só pode contar com você, mas não depende só de você.

O primeiro passo para lidar com essa realidade não favorável é não perder tempo se culpando por ela.

Autora: Lissandra Solidade

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s